Cuidados a ter durante a gravidez

0

Durante a gravidez, ocorrem muitas modificações na mulher, fisicamente e psicologicamente. É um período de atenção redobrada, pois a ausência de cuidado irá afectar o embrião.

Patologias comuns durante a gravidez

  • Evitar pegar em objectos pesados;
  • Manter uma postura correcta, flexionar os joelhos e manter as costas direitas quando necessitar levantar objectos do chão e sentar-se com as costas direitas e bem apoiadas;
  • Utilizar sapatos baixos.

 

Obstipação

As alterações hormonais naturais do período de gravidez leva ás obstipações. Algumas formas de prevenção são:

  • Aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibras;
  • Praticar exercício regular;
  • Beber muita água.

 

Dores de cabeça

É frequente as dores de cabeça durante a gravidez, para aliviar este sintoma recomenda-se:

  • Descansar frequentemente;
  • Paracetamol na dose recomendada.

 

Prurido

Durante a gravidez o prurido leve também é algo comum ás gravidezes devido ao aumento de fornecimento de sangue á pele. Sugere-se neste caso o uso de roupas que não sejam sintéticas e mais soltas.

Náuseas e enjoo matinal

A náusea é frequente durante a gravidez nas primeiras semanas, numa pequena parte das grávidas estes sintomas levam à desidratação e diminuição de peso.

Este sintoma surge por volta de um mês após a ultima menstruação, em grande parte dos casos.

As náuseas e enjoo matinal são menos frequentes em mulheres mais velhas, multíparas e fumadoras, devido ao menor volume placentário.

Para evitar este problema deve:

  • Deve levantar-se lentamente;
  • Deve comer pequenas quantidades de alimentos, regularmente;
  • Deve beber líquidos frequentemente.

Indigestão e azia

As alterações hormonais durante a gravidez e a pressão do útero sobre o estômago causam a indigestão. A azia provoca uma sensação de ardor no peito e provoca um desconforto maior que a indigestão.

Para evitar indigestão durante a gravidez deve:

  • Fazer refeições menores com mais frequência;
  • Evitar fritos e alimentos muito condimentados.

 

Para evitar a azia durante a gravidez deve:

  • Dormir apoiada com almofadas, a azia surge muitas vezes na posição horizontal;
  • Evitar comer ou beber horas antes de ir dormir.

 

Anemia

Esta patologia é a mais frequente associadas à gravidez, devido a diminuição da concentração de hemoglobina.

A anemia durante a gravidez é causada frequentemente pela ferropenia. O rastreio da anemia na grávida deve ser realizado na 1.ª consulta e na 28.ª semana de gestação.

Infecções durante a gravidez

As infecções durante a gravidez são as principais causas de mortalidade quer da mãe, quer do feto.

As infecções urinárias são um dos problemas médicos mais ocasionais em mulheres.

Durante a gravidez, o aparelho urinário sofre diversas mudanças fisiológicas e anatómicas propicias a infecções. Deve tomar medidas de profiláticas adequadas para diminuir as infecções urinárias.

Como podem ocorrer infecções no bebé?

  • Por via transplacentária,
  • Perinatal
  • Pós-natal

Infecções por efeitos de teratogenicos:

  • Toxoplasmose,
  • Rubéola
  • Citomegalovírus.

Vírus que causam infecções congénitas:

  • Parvovírus B19 (B19V);
  • Vírus varicela-zoster (VZV);
  • Vírus do Nilo Ocidental;
  • Vírus do sarampo;
  • Enterovírus;
  • Adenovírus,
  • Vírus da imunodeficiência humana;
  • Hepatite E.

 

Medidas para reduzir infecções durante a gravidez:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente quando:
    • Utilizar casas de banho públicas;
    • Tocar em carne crua, ovos crus ou vegetais não devidamente lavados;
    • Finalizar actividades de jardinagem ou se tocar no solo;
    • Acabar o tratamento de animais de estimação;
    • Contactar com pessoas doentes;
    • Trocar fraldas;
  • Não partilhar garfos, copos e alimentos com crianças pequenas;
  • As carnes mal cozidas e processadas conter bactérias nocivas para a grávida, cozinhe as muito bem;
  • Evitar leite e derivados não pasteurizado;
  • Evitar contacto com os detritos de felinos, podem conter um parasita que pode desencadear a toxoplasmose:
  • Fazer o teste de doenças sexualmente transmissíveis;
  • Não contactar com fontes de infecções, como a varicela ou rubéola;

Infecção por toxoplasma gondii

O parasita que causa a toxaplasmose pode ser encontrada nas fezes dos felinos, mas não só, também em solos e carne infectada. Durante a gravidez se há a infecção por toxaplasmose há 40% de probabilidade de o feto ser infectado. As consequências para o feto podem variar conforme o período de incisão da infecção, pode derivar sintomas como:

  • Cegueira;
  • Surdez;
  • Convulsões;
  • Atraso mental.

Por vezes os sintomas podem só desenvolver meses ou anos depois, aparentando normalidade quando nascem.

Infecção materna com varicela

Durante a gravidez o vírus da varicela contem riscos quer para a gravida quer para o feto. A varicela primária durante a gravidez é uma situação de emergência médica.

A síndrome de varicela congénita tem como resultado:

  • aborto espontâneo;
  • coriorretinite;
  • catarata;
  • atrofia dos membros;
  • atrofia cortical cerebral;
  • deficiência neurológica.

Nos últimos cinco dias durante a gravidez ou dois dias após o parto, a infecção quando adquirida pela mãe corresponde a um risco de varicela neonatal grave, sendo representante de 30% da mortalidade. No segundo trimestre durante a gravidez não costuma resultar em nenhum risco para o feto quando há infecção materna.

Infecção congénita por citomegalovírus (CMV)

A seropositividade para CMV aumenta com o passar da idade.

Factores que influenciam o risco de infecção:

  • Localização geográfica,
  • Classe socioeconómica,
  • Exposição no trabalho

Como é feita a  transmição do CMV

  • Contacto sexual;
  • Transplante de órgãos;
  • Transmissão transplacentária;
  • Transmissão através do leite materno;
  • Transfusão de sangue (raro).

A reactivação, a infecção primária ou infecção recorrente por CMV pode acontecer durante a gravidez e resultar numa infecção congénita por CMV.

Consequências da infecção transplacentária;

  • Restrição de crescimento intra-uterino;
  • perda auditiva neurossensorial;
  • calcificações intracranianas;
  • microcefalia;
  • hidrocefalia;
  • hepatoesplenomegalia;
  • retardo no desenvolvimento psicomotor;
  • atrofia óptica.

Embora possa acontecer em qualquer período durante a gravidez, as consequências mais graves surgem quando a infecção ocorre no primeiro trimestre.

A infecção por CMV é a infecção congénita mais comum e é a primeira causa infecciosa de atraso mental na infância.

Diabetes gestacional

Na segunda metade da gravidez, a insulino-resistência pode dar origem à diminuição da tolerância oral à glicose. Existem rastreio e diagnósticos para atempada vigilância.

Partilhe.

Deixe o seu comentário